Para Que Serve Albert Rivera? 2

Para Que Serve Albert Rivera?

Minha companheira Lucía Méndez me chamava a atenção ontem do rosto “demudado e ojeroso” que apresentava o quase sempre sorrindo Albert Rivera no decorrer da sua intervenção no Congresso. Soria, demitiu-se, em maio passado, depois de desvendar O Mundo que tinha uma empresa pela ilha de Jersey.

Não está em causa, porém o seu caso é um modelo evidente de porta giratória (cobrado 226.000 euros por ano livres de impostos). Além do mais, é reprochable que o Governo tenha escolhido para representar a Espanha perante uma faculdade financeira internacional a um ex-alto funcionário envolvido em um procedimento de opacidade fiscal. Como parece óbvio, Rajoy preparava o salto de Soria manjedoura norte-americano, durante o tempo que negociava com Rivera, o pacto de regeneração democrática. Daí que se possam inferir duas conclusões.

Uma evidente: o presidente estava enganando o líder Local, ao conceder o seguirem o espírito ejemplarizante de seu acordo. E outra, mais questionável: Rajoy tem claro que você vai encaminhar-se a eleições e não se importa de protagonizar um escândalo que, possivelmente, o torna invotable para o resto de formações.

Isso explica também a ferocidade rayana com a selvajaria verbal, que descreveu o porta-voz do PP, Rafael Hernando, com Cidadãos durante a tua intervenção posterior. Não obstante, o conteúdo mais sutil é a utilidade de Albert Rivera. Contra a posição geral, eu acho que o presidente laranja recebeu um efeito incrível em gerais de vince e seis de junho a reter três milhões de 3.400.000 que tinha conseguido o dia 20 de dezembro. Depois de assinar um efêmero pacto de altíssimo risco com o PSOE, Rivera sobreviveu à campanha com outro triplo mortal de imprevisíveis conseqüências: referir um veto a Mariano Rajoy.

Les insistiu a seus eleitores que o apoiaram pra que obrigue o PP pra se renovar e que aquela seria a alavanca para transformar Portugal. E um monte de eleitores de centro-direita deram o seu apoio pra esse estímulo. Rivera não só falhou pela tarefa, contudo que tem quebrado a tua frase (“para o bem de Portugal”, falou) e, pra piorar, tem sido ridicularizado por quem devia regenerar. Se pouco útil parece Cidadãos pra um Executivo com o PP, menos o podes ser para facilitar um governo facultativo de Pedro Sánchez dependente do suporte Podemos.

  1. Três Antigos professores e alunos
  2. 1983: Fabien Laurenti, futebolista francês
  3. Carroçarias Gámez
  4. sete de agosto: na Colômbia, se assinala o bicentenário da competição de Boyacá

Rosa Díez expressou mal durante seus últimos dias à frente de UPyD um dos motivos da prática de extinção da formação magenta: “Nós fizemos um jogo pra Dinamarca (paradigma da exemplaridade política), mas isso é Brasil”.

A sentença, muito leniente com os maiúsculos erros políticos de Díez, esconde uma pergunta: Com que finalidade serve um partido regenerador em um povo que, para o excelente, não se quer regenerar-se (ou se considera suficientemente reconstituído)? Em outras palavras, o

Rajoy de imediato enfilado o rumo das eleições decembrinas. O líder laranja tem três meses pra explicar por que ainda é vantajoso pros espanhóis. Você poderá prosseguir sendo, contudo não é fácil a reconstrução do relato. Talvez a sua única rodovia de escape está em que, após o escândalo Soria, vários dirigentes do PP se pergunte: Para que serve o Governo?

Na catedral roubou uma bolsa com dinheiro de sir Gerald. Com Merthin, Ralph e Caris foi pra floresta, onde encontrou-se com Thomas e 2 perseguidores dos que foram mortos, um por Ralph e o outro por Thomas.

Não era formosa, entretanto atraente. Dez anos depois: Dezoito anos. Apaixonada por Wulfric. Mattie Wise lhe preparou um elixir para namorar e explicou-lhe como usá-lo. Joby vendeu a Sim Chapman por uma vaca. Godwyn e John Constable aprovaram o tratamento, a única que se opôs foi Madge Webber; pela floresta matou Alwyn e fugiu; foi perseguida Sim.