Iker Casillas: "Sonhamos Com O Real Madrid" 2

Iker Casillas: “Sonhamos Com O Real Madrid”

Iker Casillas (Porto, 1981) luta hoje o teu partido 127 com a seleção, registro que lhe permite ultrapassar a Zubizarreta e tornar-se história. Muito tem chovido desde a tua estreia, no dia 3 de junho de 2000. Tanto que deste tempo a Espanha adquiriu uma Eurocopa e um Mundial.

Iker se reuniu com a MARCA pra descrever fatos de tua carreira como internacional. As alegrias e as tristezas. Os bons e maus momentos. Como um casamento, que é o que são Iker e A Vermelha há mais de uma década.

  • Maria, por gentileza, não vá retirar um namorado cubano!!! saudações do Porto
  • Meados de junho, no Festival de Luz e Vanguardas.[105]
  • eu Quero que você seja essa “coincidência” que eu mude a existência
  • Mensagens: 10.217
  • Capítulo 4×138 (863) – “Duas Caras”
  • Mensagens: 1.983
  • trinta e nove Jake Simmons

Hoje, vivem um dia especial contra a Costa Rica. A PERGUNTA. Você é consciente de que de imediato faz parte do museu da seleção? RESPOSTA. Bom, como toda esta geração. Tivemos a sorte de alcançar o que vários jogadores de gigantesco peculiaridade tentaram e não conseguiram. Eles também merecem desfrutar deste momento.

Todos os que agora uma vez a camiseta da seleção realizam cota da história, e também toda a gente que há por trás e não se vê. P. De Ricardo Zamora tornou-se até um romance. Haverá uma Goleada em que ganham os bons no fim?

R. Cala-te, cala-te. Muito tenho com o que tenho. R. Todas estas coisas que podes parecer melhor quando você parar de jogar. De verdade que não me fixo em um dos recordes mais do que já que se fala e se escreve muito.

Parece um cliché, mas a minha forma de observar as coisas tem sido a toda a hora pensar e desfrutar do próximo jogo. Quando você joga em tal grau na seleção é normal que irá batendo recordes. São coisas bonitas, no entanto que eu acho que valoraré mais com o tempo. P. o Que significa por ti passar a Zubizarreta? R. Um orgulho, por causa de falamos de um goleiro que marcou época no futebol português. Estar mais de uma década na seleção espanhola não faz qualquer um. É uma responsabilidade pra mim. Ninguém me deu nada para voltar até nesse lugar.

Tenho vivido mais momentos ruins do que bons, com Portugal. Tenho superado muitas coisas. Se qualquer coisa posso gabar-se de que este treinador e os que vierem têm que se preocupar pouco de baliza visto que há guarda-redes de um grau ótimo.